FORGOT YOUR DETAILS?

Ar Condicionado na Medida Certa

Por / segunda-feira, 12 maio 2014 / Publicado em blog

Ar condicionado na medida certa, ou melhor na temperatura certa para os seus colaboradores é presar pela saúde e bem estar deles. Para manter o ambiente de trabalho agradável para todos a temperatura ideal é na faixa de 20°C.
Frio demais no trabalho afeta a imunidade causando várias doenças. Aprenda a transformar a climatização do ambiente de trabalho agradável para todos.
Não se pode negar que o ar condicionado proporciona conforto à rotina de trabalho. Ele protege o organismo dos dias de calor excessivo e ainda impede que o clima quente danifique equipamentos eletrônicos. O problema é que a climatização incide de forma diferente pelo ambiente, fazendo com que muitos funcionários não consigam chegar num acordo sobre a temperatura ideal. Só que a regra é clara: quanto mais frio o escritório, mais danos à saúde. “A mudança brusca de temperatura pode gerar uma breve disfunção as mucosas do corpo, uma vez que as células desses revestimentos estão acostumadas a trabalhar numa temperatura constante. Esta disfunção leva à alteração na imunidade local e facilita o surgimento de infecções virais e bacterianas”, fala João Adriano de Barros, pneumologista do Hospital Nossa Senhora das Graças, de Curitiba (PR). Para evitar complicações, o limitie de temperatura ideal é de 20°C.

Como o corpo sofre exposto ao ar frio e seco

Fissura labial: O ressecamento leva ao aparecimento de fissuras. As feridas expõem o organismo à entrada de micro-organismos e facilitam infecções como a candidíase de canto de boca, por exemplo.

Amigdalite: As imunoglobulinas que ficam na região da garganta dependem de umidade da saliva para trabalhar. A secura faz que a possível aspiração de uma bactéria ”maléfica não seja combatida, provocando amigdalite. Outra situação é o micro-organismo passaras as barreiras da garganta e infectar outra região.
Descamação: É provocada pelo ressecamento excessivo da pele. Pode ainda haver vermelhidão ou coceira. Pneumonia: Sabe aquela bactéria que passou pelas vias respiratórias sem ser combatida pelos anticorpos? Ela pode parar no pulmão e provocar inflamação. Os sintomas são febre, tosse e falta de ar. Espasmos musculares: Com a incidência do frio, algumas artérias periféricas tendem a contrair e o fluxo do sangue que corre para o músculo diminui. O resultado é dor ou sensação de repuxamento.
Sinusite: O ar respirado permanece um tempo nas cavidades do nariz para ser enviado aos pulmões. Quando as mucosas ressecam, impurezas se acumulam na região, que se torna habitat de vírus, bactérias ou fungos. Eles inflamam os seios paranasais- cavidades ao longo do nariz- provocando uma crise de sinusite. Os sintomas são congestão e dores na cabeça. E ela pode ser alérgica: reação ao pó veiculado pelo ar-condicionado.

Olho seco: O problema de ressecamento ocular é que diminui a camada de lágrima que envolve a córnea. Sem lubrificação, a córnea pode sofrer machucados, levando um quadro de ceratite ou de infecção. O risco maior é para os usuários de lente de contato. Para completar, o problema intensifica os sintomas dos alérgicos ou com blefarite- aquelas caspinhas que ficam presas nos cílios. Sangramento nasal: A mucosa nasal é delicada e o frio pode levar a pequenas lesões. Outro agravante é que os cílios nasais se movimentam para capturar micro-organismos antes que eles sejam aspirados. E o ar seco atrapalha esse batimento ciliar, facilitando infecções.

Cuidados contra infecções causadas pelo ar condicionado

É melhor não se sentar em um lugar onde haja incidência direta do frio sobre o corpo, pois pode haver um resfriamento excessivo do organismo fazendo com que as defesas naturais despenquem. Outros cuidados podem evitar infecções:

Braços:

Aplicar diariamente foto protetores com hidratante minimiza os efeitos de ressacamento. Também é indicado usar um umidificador no ambiente. Vale até uma toalha molhada.

Olhos:

Use colírios lubrificantes, sem conservantes. Prefira usar óculos enquanto estiver em ambientes climatizados. Caso use lentes de contato, a dica é o uso de lubrificantes de forma intensiva.

Nariz:

Lavar o nariz na pia do banheiro ou aplicar soro fisiológico lubrifica e evita sangramentos. Além disso, aqueça-se: o batimento ciliar volta a funcionar e o risco de uma bactéria nociva ultrapassar sua barreira é menor.

Pulmões:

Deixe uma blusa sempre à mão, evite locais em que o ar incida diretamente sobre você. Ajude o sistema imunológico largando o cigarro e investindo em uma alimentação rica em vitaminas e minerais.

Garganta:

Contra a garganta seca, nada melhor do que água. O indicado é pelo menos 600 ml por período do dia. Se for possível, deixe sua própria garrafinha à mão na sua mesa de trabalho.

Pernas:

Alongar-se pode prevenir que o músculo se contraia involuntariamente. Tome água, já que o desiquilíbrio de eletrodos deixa o corpo mais vulnerável. Mantenha-se aquecido com calça e meias.

Deixe uma resposta

TOPO